top of page
Buscar
  • Foto do escritorBridge

Como pagar menos impostos sendo PJ: 6 dicas legais.

Saiba que é possível reduzir os gastos com impostos e tributos sem sonegar e se mantendo regular. Acesse e saiba como!



Muitos profissionais independentes começam suas atividades sem saber como pagar menos impostos. No Brasil, existem diferentes regimes tributários para PJs (Pessoas Jurídicas) e isso impacta diretamente na quantidade de encargos que você deve pagar.
Nesse processo de regularização, você pode acabar não fazendo as melhores escolhas por falta de informação e auxílio profissional. Mas a Bridge está aqui para te ajudar em toda a sua jornada empreendedora.

Como pagar menos impostos como PJ?


Todo mundo paga impostos no Brasil, seja Pessoa Física ou Jurídica. Como PJ, você precisa saber como pagar menos tributos para não ficar gastando com encargos desnecessários, mas sempre se mantendo regular com os órgãos oficiais.
Veja, agora, 7 dicas para reduzir os impostos da sua empresa de forma legalizada, otimizando sua gestão fiscal:

1- Faça o planejamento tributário


Planejamento tributário é a organização de todas as suas obrigações fiscais. Isso te permite calcular os impostos que tem que pagar como PJ e as variáveis de um ano.
Nesse planejamento, é preciso considerar tudo que impacta nos impostos que você deverá pagar: nicho de mercado, enquadramento, porte da empresa, etc.
Ele deve estar de acordo com o planejamento financeiro geral do seu negócio. Assim, deve ser considerado juntamente com os demais custos fixos e variáveis e estar coberto pelas entradas financeiras. Isso te ajuda até mesmo a definir a margem de lucro que precisa aplicar nos serviços e produtos que vende.


2- Escolha enquadramento ideal


Como comentei, o seu enquadramento vai impactar nos impostos que você vai pagar, assim, é preciso atenção para escolher o tipo de empresa certo na hora de abrir seu CNPJ. É isso que vai definir se você se encaixa no Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

O Simples Nacional é o mais comum para quem está começando um negócio e o lado positivo é que ele tem o pagamento simplificado. Todos os encargos são unificados na mesma guia, o DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). Esse é o documento que o MEI paga todos os meses por exemplo.
Se você já está no mercado há um tempo, também pode fazer a mudança de categoria. Por exemplo, é possível mudar de MEI para Microempresa ou vice-versa. Também é possível mudar para outros enquadramentos com regime tributário maior, se o seu faturamento estiver além dos estipulados para microempresas e microempreendedores.
O ideal é contar com um contador ou advogado para ter certeza de escolher o melhor enquadramento para o seu negócio.


3- Pague tudo corretamente


Engana-se quem pensa que precisa sonegar para pagar menos impostos sendo PJ. A sonegação é crime e nunca deve ser uma opção se você quer manter um negócio sério, regular e com boa credibilidade.
Mas vale destacar que sonegação vai além do não pagamento dos impostos, seja por esquecimento, falta de conhecimento ou intencionalmente. Se você cadastrar uma CNAE diferente da sua real atividade só para pagar menos imposto, também é uma forma de sonegar.
A não emissão de nota fiscal também é um fator que te coloca em risco, pois você acaba não declarando seu rendimento.
Uma vez que você ficar em débito com a Receita, a fiscalização pode bater na sua porta e você fica passível de multas que saem muito mais caro que o valor original dos encargos.

4- Não perca os prazos de pagamento


Além de pagar todos os impostos, é muito importante pagá-los em dia. Os atrasos geram multas e juros, que acabam impactando no financeiro do seu negócio. Para isso, é importante ter o planejamento tributário em dia, conforme expliquei na primeira dica.
Para te ajudar nesse processo, também vale contratar uma contabilidade. Ela pode te orientar tanto na hora de iniciar seu negócio quanto se você quiser fazer uma vistoria para se certificar de que está em dia com suas obrigações legais.

5- Tenha processos definidos e seguros


Além do planejamento, é importante ter processos rotineiros para poder pagar menos imposto sendo PJ. É essa rotina que garante que você se mantenha em dia com suas obrigações tributárias com a Receita Federal.
Uma coisa simples e que faz muita diferença é separar sua conta física da conta PJ. Há muitas opções de contas gratuitas para empreendedores que facilitam o pagamento de impostos e até de funcionários, se você tiver.

6- Atente-se a alterações no calendário tributário


Sim, é possível e até comum que haja alterações no calendário tributário ao longo do ano. Mudanças dos prazos de pagamento ou até novas obrigações podem surgir e você precisa estar atento para se manter regular e atualizado.
Nesse processo, a ajuda de um contador ou advogado especializado em tributação também é muito bem vinda. Tenha sempre acesso a um profissional para garantir que os encargos da sua empresa estejam em dia.

Quanto PJ paga de imposto?


O valor muda de acordo com o seu regime tributário. O mínimo a ser pago é o valor da taxa MEI que, atualmente, é R$ 71 o valor mínimo para comércio e indústria, variando para outras atividades também.

Qual PJ paga menos Imposto?


A categoria que paga menos tributos é o Microempreendedor Individual. A taxa paga por meio da guia DAS representa 5% dos salário mínimo vigente, referente a R$ 71 atualmente, mais o valor do imposto sobre o tipo de atividade que você desempenha.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

תגובות

דירוג של 0 מתוך 5 כוכבים
אין עדיין דירוגים

הוספת דירוג
bottom of page